De crescendo!


O coração palpita
O sorriso deslancha
A mão sua
O corpo estremece
O dia finda
A noite vai

De repente olho para o lado e vejo a luz, a lâmpada acesa, a porta fechada e o sono tranquilo.

Mais um dia eu danço conforme a música, a minha e a do mundo, tentando saber o que vem pela frente.

“Fazer da vida o que melhor possa ser
Traçar um rumo novo em direção ao sol…”
(Chorão)

***********

E aproveitando, faço aqui uma homenagem a Carlos Drumont de Andrade, por seu aniversário, nascido am 31/10/1902, nos deixou belas poesias.

Aproveite:

As Sem razões do Amor

Eu te amo porque te amo
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo bastante a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga, nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor, por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Carlos Drumond de Andrade

***********

Ps* Criei um grupo no YahooGrupos chamado Blogueiros, para que possamos nos comunicar, falar sobre nós, nossos blogs, atualizaçõe e tudo mais o que vier na teia!

Para entrar é só escrever seu -mail na caixa aqui do lado, mandar um e-mail em branco para : [email protected] ou pela página do grupo: http://br.groups.yahoo.com/group/blogueiros/

Associe-se e convide também os seus amigos

About the Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may also like these

X