Na rua!

Enquanto subia a rua pensava nas coisa em que passava, toda alegria e decepção que rondava seu mundo.
 
Estava preocupado com as pessoas próximas, com suas opiniões, mesmo não se importando muito com isso
 
Estava devidamente apaixonado, olhava seus vizinho e pensava se eles podia pelo menos imaginar como ele estava se sentindo.
 
Apressado continuava a subir, ansioso para chegar ao fim, e neste meio lembranças surgiram em sua frente, e belas lembranças.
 
O caminho já estava pra terminar, e seus olhos começaram a avistar seu ponto de partida, sua chegada.
 
Estava apostando, colocando suas moedas, e o melhor, estava ganhando, sem medo de ser feliz.
 
Mesmo que muitos não acreditassem ou dissessem que não daria certo, lá estava, esperando, e pelos olhos podia acreditar e sentia em seu peito a retribuição de seus sentimentos.
 
Sorrindo foi abraçado e uma música surgiu: "É bom saber que alguém te ama de verdade, bom saber se alguém te quer tão bem…"
 
 
…por toda a vida;
dentro do peito…
(Comercial Sadia)

About the Author

5 thoughts on “Na rua!

  1. Bom, estou aqui para agradecer o carinho e dizer que voltei. Não totalmente, mas tem nova republicação no Vertentes de Mim e, em um ou dois dias novo texto no Catanduva na Rede. A cirurgia ocorreu bem e estou me recuperando! abraço carinhoso!

  2. Bom, estou aqui para agradecer o carinho e dizer que voltei. Não totalmente, mas tem nova republicação no Vertentes de Mim e, em um ou dois dias novo texto no Catanduva na Rede. A cirurgia ocorreu bem e estou me recuperando! abraço carinhoso!

  3. Depois da cirurgia no joelho, e as várias atividades que me tomaram o tempo no último mês, estou de volta ao mundo virtual (e ao mundo blogueiro). Por falar nisso, escrevi uma singela homenagem lá e seu nome foi citado. Ficarei grato de ter você na minha volta! Até lá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may also like these

X