Resenha – Olivieiro Toscani

A publicidade é um cadáver que nos sorri
Olivieiro Toscani
Nascido em 1942 em Milão, e tendo sua primeira foto publicada aos seus 14 anos, Toscani se considera uma pessoa polêmica, e, por causa de seus excelentes trabalhos, obteve carta branca de Luciano Benetton para realizar, da forma que achar mais conveniente, seus trabalhos utilizando sua marca “United Colors of Benetton”.

Toscani inicia o livro mostrando a magia que a publicidade nos apresenta, todo o sonho de um mundo ideal, onde o que é bom acontece, e todas as pessoas são felizes, belas e jovens.
Em seguida, ao decorrer do livro, o autor faz comparações da publicidade que se vende e a sua própria publicidade, indicando os crimes que esta comete em suas campanhas, e o sucesso que as campanhas polêmicas da Benetton fizeram ao redor do globo.
O tempo todo Toscani compara a publicidade atual com as suas, dizendo que “A publicidade não vende produtos nem ideias, mas um modelo falsificado e hipnótico da felicidade.”
O que Toscani não explica em seu livro é, se suas campanhas realmente surtissem efeitos positivos para as empresas, sociedade, indivíduo e etc., o mundo publicitário já teria copiado e replicado essa nova forma, e não foi o que aconteceu.
Olivieiro Toscani é um ótimo e polêmico fotógrafo, e, apesar de seu livro ser um livro provocativo e que prende o leitor com suas ideias humanísticas contra o racismo e a hipocrisia, nem tudo o que diz é aplicável, principalmente em nossos dias atuais.

About the Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may also like these

X