Sobre homens e cachorros!

“Tem pessoas que pensam que somos cachorros!” – Pensava enquanto atravessava a rua segurando o livro em suas mãos. Seu coração batia forte e angustiado, sentiu vontade de não mais voltar, mas, estava voltando ao normal, o frio no estômago e a raiva estavam partindo.

Só sentia uma repulsa enorme, mas isso iria passar.

Foi pra sua casa, nada era tão importante naquele momento do que um banho, um descanso.

Quando chegou ao portão, encontrou sua cachorra o esperando contente, mesmo todos os dias ele brigando com ela, ela estava lá toda alegre abanando o rabo.

E disse a si mesmo: “-Nunca serei assim!” E pensando: “Ainda bem que pra mim a primeira impressão não significa nada, mas mesmo assim, leva um tempo pra apagar. Quem sabe?

Entrou, depois de um bom banho deitou.

-Ah! Como eu queria está perto!

“O tempo não para,
não para não…”

(Cazuza)

About the Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may also like these

X