em Blog

Ansiedade, será?

Ansiedade, será?

Tudo o que eu quero é respirar sem medo. Sem ter essa essa ansiedade, essa dor no peito de esperar que as coisas aconteçam, e sem saber o que essas coisas são.

Não posso dizer que o que sinto é uma crise de ansiedade, afinal não fui diagnosticado, não fui a um especialista. Mas segundo o Google, tudo indica que sim.

De repente durante o dia, me pego esperando algo, e penso: “o que está acontecendo?” e percebo como todas as reações em meu corpo. É uma vontade de que algo aconteça, uma vontade de fazer algo, uma vontade de sair do lugar, junto com uma preguiça e a vontade de não fazer nada.

Sara Groblechner on Unsplash

No auge de tudo isso, uma dor no peito, uma grande dor no peito, e a incapacidade de saber o porquê ela se originou.

Hoje, depois de um exame no coração, sei que não vou morrer de problemas cardíacos, e o que me resta é respirar lentamente e mudar a frequência dos pensamentos.

Alguém mais se sente assim?

Imagem de capa: Stormseeker on Unsplash

Vamos conversar?

Vamos conversar?

Hoje em dia é tão difícil conversar. Estou falando sobre conversas reais, aquelas, onde um fala e o outro escuta. O que temos na atual “modernidade” é uma grande disputa de falas.

Um exemplo cotidiano:

-Comprei o celular “VB12″ da marca “X”, e estou tão feliz com ele.

-Sério que está feliz com esse aparelho? Comprei o “Plus XKM” para a minha filha, só tenho a dizer que ele é muito melhor que esse que você comprou. Tira foto até embaixo d’água.

-Nossa, isso é ótimo. Mas, estou realmente feliz com o aparelho que comprei, e foi também o que cabia no orçamento. Afinal, estamos juntando uma grana, vamos para para Maceió no final do ano.

-Maceió? Fui pra lá no ano passado. Aliás, já visitei todo o Nordeste. Este ano quero ir pela segunda vez à Austrália. Os Estados Unidos pra mim já está sem graça. E falando realmente, acho que Maceió nem é um passeio tão emocionante. Já pensou em outros destinos?

Já aconteceu esse tipo de conversa com você? Pra ser sincero, tenho me policiado e tentado ao máximo, deixar com que as pessoas falem, sem dar exemplo de coisas que já fiz. É difícil, mas às vezes, as pessoas só querem falar.

Ah… eu fui para Maceió!

E aquelas conversas, em que uma das partes praticamente não permite que a outra termine uma única frase sem ser interrompida? Sempre dando exemplos “melhores”, ou querendo dominar o assunto?

-Estou com uma dor no braço

-O meu faz uma semana que dói sem parar!

-Sério? Temos que nós cuidar. Mas mudando de assunto, ontem fiz um bolo de cenoura com cobertura de chocolate…

-Também fiz um essa semana (interrompendo a outra pessoa), ficou ótimo. Sou muito bom na cozinha.

Também tem aquela pessoa que se acha mais inteligente que todas as outras da mesa, e começa suas falas com palavras difíceis, assuntos rebuscados, e assim sentem-se superiores.

Parece sempre uma grande competição, ninguém se escuta mais. A única finalidade é falar, e a sua fala deve ser melhor que a do outro. E isso nem sempre é interessante.

Como disse acima, tenho tentado ter melhores conversas com todos, sem interromper, sem comparar o que o outro diz com algo que fiz, tentando me envolver na conversa, prestando atenção e respondendo no momento certo.

Todos querem falar, poucos querem ouvir. Quero mudar de lado, e, acho que já falei demais por hoje.

O que você tem para me dizer? Vamos conversar?

Imagem: Daria Shevtsova on Unsplash

O que é a Alma?

O que é a alma?

“Se há um corpo animal, também há um espiritual.” (I Cor 15, 44)

Você já se perguntou o que é a alma?

Pra falar a verdade eu nunca pensei muito neste assunto, e quando pensava, me unia aos muitos outros que com certeza, pensam da mesma forma: alma, alma penada, espírito, assombração, e tantas outras denominações, são as mesmas coisas.

No último ano, iniciei uma jornada por conhecimento espiritual, novas formas de pensar, novos estudos. Abrindo a mente para assuntos que nunca, um dia, pensei em fazer. E resolvi, por meio deste blog, compartilhar alguns desses novos aprendizados. E se você quiser, ou se interessar, vamos juntos.

Voltando ao assunto.

Um exemplo bem simples: com certeza, você já assistiu a um filme de terror (coisa que eu não recomendo… rs), e neste, para um dos personagens aparece uma pessoa morta. Certo?

Então, aquele ser que aparece para a pessoa, não é a alma, e sim o espírito.

Mas qual é a diferença?

A alma não tem forma, ela é imperceptível, assim como um pensamento. É o princípio inteligente, é o centro de força, de consciência e de personalidade. Ela que pensa, sente e quer.

Para que a alma tenha uma forma, é necessário que esteja revestida, esse revestimento é chamado de perispírito (falaremos sobre este assunto em um outro post.). Portanto: alma + perispírito = espírito. Entendeu?

Fácil né?

Resumindo:

  • Alma é diferente de espírito;
  • Ela não tem forma;
  • É o princípio inteligente.

Dica de leitura:

Perispírito de Zalmino Zimmermann

Imagem: Photo by Karim MANJRA on Unsplash

Obrigado insônia!

Insônia

Se dormir é para os fracos, deveria agora estar super disposto e cheio de energia, e não com essa cara de zumbi.

Às vezes passam tantas coisas em minha cabeça que eu nem sei mais em que estou pensando, e isso reflete totalmente em meu corpo.

Primeiro iniciou com uma minúscula falta de ar, e em seguida a perda do sono. Assisti TV, tomei um chá calmante, fiz minha orações, li algumas páginas do livro atual, e então cobri o corpo e virei de lado.

Nada disso adiantou.

Sou daqueles que raramente consegue dormir durante o dia, então meu destino será esperar a próxima noite com a esperança que ela seja melhor que a anterior.

Pelo menos uma coisa boa aconteceu: escrevi. Algo que não faço há tempos.

Obrigado insônia.

Imagem: Joshua Newton on Unsplash

O que você fez?

O que você fez?

Você já pensou em desistir de algo ou de algum projeto iniciado em sua vida? Mas antes disso você colocou na mesa tudo o que ele representou para você, e o que pôde fazer na vida das pessoas?

Muitas vezes pensamos que o caminho está “deveras” complicado, que não temos mais forças, que não somos valorizados, ou que não temos mais esse tempo para perder.

Então, qual o melhor caminho?

Desistir. Será?

Procure saber se o que você fez mudou algo na vida de pelo menos uma pessoa. Se sim, com certeza neste momento você perceberá o quanto isso te transformará. É sério.

Continue, desculpe os obstáculos, abrace o sacrifício, e desconheça as pedradas, não dê trela aos pensamentos negativos.

E quem sabe, algumas alterações podem te dar um novo ânimo.

Vá em frente.

Imagem: Freepik

Novidade no WhatsApp, restrição de grupos pelos administradores.

WhatsApp

Agora o aplicativo de troca de mensagens mais usado no mundo. o WhatsApp, tem uma ótima função para os grupos, função essa igual ao concorrente Telegram, usado em seus canais, a restrição dos grupos para que somente os administradores enviem mensagens para os participantes.

Essa função será muito boa para aqueles grupos de promoções, também para blogs e sites que querem enviar novidades para quem os acompanham, e entres outros que não querem aquela multidão de bom dias ou mensagens de flores e gifs animados.

A função foi anunciada na última atualização, que aconteceu no dia 29 de Junho, então corre, atualiza seu app, e comece a restringir aquele seu grupo da família. Brincadeira, esse não pode.

Imagem: natanaelginting em br.freepik.com

9 sites para facilitar a vida do Designer Gráfico

Designer Gráfico

A vida anda corrida demais para perdemos tempo procurando referências para os nossos projetos gráficos, não é verdade? Por isso, resolvi trazer para você, designer, 9 sites bem bacanas com vetores, mockups, imagens e muito mais. Aproveite.

01) FreePik

Imagem em alta qualidade, Vetores? Aqui tem. Mais de um milhão de vetores gratuitos, PSD, fotos, ícones e recursos gráficos cuidadosamente selecionados.

Acesse: https://br.freepik.com/

02) PSDDD.co

Aqui você encontra uma extensa coleção de recursos gratuitos do Photoshop e também materiais direcionados para os profissionais de UI Design.

Acesse: https://psddd.co/

03) Bézier Game

O Bézier Game é um jogo que vai ajudá-lo a dominar a ferramenta caneta (pen tool no Photoshop) a fim de aprimorar a precisão de curvas e retas empregados nos softwares vetoriais.

Acesse: http://bezier.method.ac/

04) Desinion

Está com dúvida sobre qual caminho seguir em um projeto? Neste site você pode criar enquetes, receber comentários e estatísticas sobre seus conceitos de design, e conhecer o ponto de vita do público-alvo antes de tomar a decisão final.

Acesse: http://desinion.com/

05) Card Nerd

Uma galeria de inspiração sobre cartões de visita. O objetivo é mostrar cartões de visitas inspiradores e exclusivos. Os projetos são enviados por designers e os melhores são publicados na página da Card Nerd

Acesse: http://cardnerd.com/


Dê um pause agora na leitura e veja esta linda ilustração produzida pelo meu talentoso amigo Everton Caetano.


Ok, vamos continuar!

06) Gridzzly

Quer fazer seus esboços, rascunhos, projetos, partituras, entre outros, mas está sem o papel adequado? Seus problemas acabaram! No site Gridzzly é só você escolher o modelo e imprimir. Fácil assim.

Acesse: http://www.gridzzly.com/

07) The Noun Project

Está precisando de ícones para os seus projetos, jogos, infográficos, site entre outros? Então o The Noun Project pode te ajudar.

Acesse: https://thenounproject.com/

08) Velositey

Está precisando criar o protótipo do design de um site? Aqui com essa extensão do Photoshop compatível com Adobe Photoshop CS6 e CC, você consegue fazer isso em segundos.

Acesse: http://dandkagency.com/extensions/velositey-v2/

09) Packaging of the World

Você é um designer de embalagens? Não? Tudo bem. Neste site você encontra inspirações sobre projetos de design de embalagens interessante e criativo produzidos em todo o mundo.

Acesse: http://www.packagingoftheworld.com/

Você tem alguma dica para que possamos aumentar esta lista? Tem algo errado aqui? Comente aqui e vamos conversar.

Abraços!

Imagem: por Freepik

Diálogos excêntrico III

Diálogos excêntrico III

Designed by xb100 / Freepik

No oftalmologista:

– Qual a sua profissão?
– Sou Designer.
– Então você já está rico!
– Quem me dera.
– Os caras cobram uma fortuna para fazer um traço.
– Estudei pra isso. Mas espera ai, o senhor também não cobra uma fortuna para fazer um exame?
– …

Escreva um comentário ou deixe uma nota para que eu possa saber a sua opinião à respeito deste texto. Se você gostou, clique no ícone das palmas 👏 aí embaixo. Fazendo isso, você ajuda esse post a ser encontrado por mais pessoas.

Siga-me os bons:
TwitterFacebook - LinkedIn - Instagram - Telegram - E-mail

[Download] E-book: Design Para Quem Não É Designer

[Download] E-book: Design Para Quem Não É Designer

Você quer dar uma aparência melhor a suas páginas impressas mas não sabe como fazê-lo? Você percebe que a página criada por seu amigo tem estética melhor do que a sua, mas não sabe por quê? Você quer aprender mais sobre design , mas não tem tempo disponível ou não deseja estudar profundamente esse tema?

Então este livro é perfeito para você. Nele você encontrará noções básicas de planejamento visual e seus trabalhos ficarão com uma aparência mais profissional. A autora Robin Williams, de maneira clara e didática, ensina que qualquer pessoa pode elaborar páginas com uma estética melhor.

O download está separado em duas parte, você pode fazê-lo, por sua conta e risco, e se gostar, compre o livro físico.

Aproveite!

Design Para Quem Não É Designer (parte 01)

Design Para Quem Não É Designer (parte 02)

Escreva um comentário ou deixe uma nota para que eu possa saber a sua opinião à respeito deste texto. Se você gostou, clique no ícone das palmas 👏 aí embaixo. Fazendo isso, você ajuda esse post a ser encontrado por mais pessoas.

Siga-me os bons:
TwitterFacebook - LinkedIn - Instagram - Telegram - E-mail

5 dicas de uso do celular na sala de aula [Dicas para professores]

5 dicas de uso do celular na sala de aula [Dicas para professores]

Designed by Freepik

Hoje trago para vocês este excelente artigo da minha amiga Andréa Motta do site Conversa de Português, falando sobre o uso do celular em sala de aula.

Andréa Motta é professora de Língua Portuguesa e Literatura no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro. Professora voluntária de Língua Portuguesa e Redação no Pré-vestibular Comunitário Padre José Maurício Nunes Garcia.

“Eu permito que vocês usem o celular na aula”

Foi uma das minhas frases de apresentação no meu primeiro dia letivo deste ano. Os alunos olharam-me surpresos; outros pegaram logo o aparelho para usar o Whatsapp. Reações completamente normais, se considerarmos que nossa sociedade ainda se espanta com o uso dos aparelhos na escola. Não apenas se espanta, como também proíbe seu uso!

No Rio de Janeiro, a Lei Nº 5222, de 11 de abril de 2008, dispõe sobre a proibição do uso de celulares nas escolas estaduais; em 2009, a lei foi alterada para incluir também outros aparelhos sonoros. Em uma pesquisa rápida no Google, é possível observar que vários estados adotaram a mesma medida: o celular está proibido, “salvo com autorização do estabelecimento de ensino, para fins pedagógicos”. Na época, escrevi sobre o assunto em um outro blog e fui muito enfática ao dizer que “quem define o que é ou não pedagógico na minha sala de aula sou eu. Ponto final!”.

Designed by Freepik

Em 2015, a imagem acima circulou pela internet. Eu recebi textos até de colegas furiosos com a falta de interesse dos jovens. Segundo o jornal O Estado de São Paulo, a foto — tirada em 2014 — foi compartilhada 9.500 vezes. Ninguém imaginou que o grupo poderia ser uma turma de alunos em um passeio pedagógico com o professor de História da Arte! Ninguém imaginou que o tal profissional talvez tenha pedido, ali mesmo, uma pesquisa sobre a tela do fundo (Ronda Noturna, de Rembrandt). Ao procurar a foto acima, encontrei uma outra! Lamento, mas eu discordo: aluno nota 10 pra mim é aquele que demonstra empenho!

Designed by Freepik

De que modo os aparelhos móveis podem ser aliados do professor?

A questão aqui é: se você não quer que a turma acesse as regras sociais — e até elas podem ser usadas com fins pedagógicos — , não espere todo mundo se dispersar! Defina as regras do jogo logo no primeiro dia de aula!

1) Incentive o uso do calendário para agendar tarefas

Usar a agenda do telefone pode ser uma boa solução para evitar que os alunos esqueçam datas importantes. Todos os smartphones vêm com um calendário que pode ser configurado para disparar alertas, a fim de que o usuário realize alguma tarefa. Os aparelhos com o sistema Android, por exemplo, já têm disponível o pacote de produtos Google, que inclui Agenda, Google Drive, Maps, YouTube e Hangouts. Os celulares configurados com outros sistemas operacionais também oferecem produtos semelhantes. O professor pode incentivar os alunos quanto ao uso da agenda para que eles não percam datas de avaliações, saídas de campo e eventos da escola.

2) Deixe que façam pesquisas durante a aula

A turma pode usá-lo para fazer pesquisas durante aula, enquanto resolve algum exercício dado pelo professor. A maioria dos smarts têm sistema de busca. Na aula de língua portuguesa, serve até para pesquisar os significados de palavras desconhecidas. Eu já fiz isso! Quando dei a tarefa de produzir um conto a partir de uma imagem do século XIX, muitas duvidas surgiram: como era a cidade naquela época? Que tipo de veículo era usado? Como eram as roupas? Deixei que os alunos usassem seus telefones para fazer a pesquisa na hora! Confira meu texto O conto como produção textual.

3) Reduza a quantidade de papel. Incentive a leitura em PDF.

Na aula de língua portuguesa, usamos uma quantidade absurda de papel, pois sempre pedimos a leitura de muitos textos. Eu estou me esforçando para resolver esse problema de um jeito prático: troquei os livros por arquivos em PDF. No primeiro dia de aula, falei as razões aos alunos e expliquei que só distribuirei nesse formato os textos de autores cujas obras encontram-se em domínio público (De acordo com a legislação brasileira, enquadram-se nesse critério as publicações de escritores mortos há, no mínimo, 70 anos). Aproveitei a ocasião para debater sobre direitos autorais.

4) Ensine a fazer registros adequados com a câmera e o gravador.

Mostre que os alunos podem, sim, filmar e fotografar as atividades de aula, mas ensine a fazer isso direito! Do mesmo jeito que você usa a câmera do celular para registrar as festinhas de aniversário da família, as fofuras do gatinho e dos afilhados, o seu aluno também sabe usar a câmera do celular! O que ele talvez não saiba é que publicar fotos e vídeos de alguém sem autorização é violação de direito de imagem! Peça à turma que entreviste algum professor da escola, o guia de uma visita técnica; solicite que registrem imagens de lugares visitados; promova uma exposição fotográfica ou uma mostra de filmes feitos por eles. No final de 2016, eu pedi aos meus alunos que produzissem documentários sobre a cultura afro-brasileira; eles nunca fizeram nada parecido, mas o resultado ficou excelente e será apresentado daqui a alguns dias em um evento da escola.

5) Permita que os aluno utilizem o bloco de notas.

O aluno esqueceu o caderno? Vocês foram a um passeio pedagógico e ninguém levou papel para anotar nada? Deixe que usem o bloco de notas. Procure aí em seu celular; o seu aparelho deve ter um aplicativo chamado Notas ou algo parecido. Se não tiver, faça uma busca na loja de app do seu celular (Play Store, Apple Store , etc) e incentive a turma a fazer o mesmo. Esquecer o caderno em casa não é mais motivo para perder a matéria da aula!

Gostou das dicas? Baixe o infográfico completo. Clique no link abaixo da imagem!

Designed by Freepik

Para ver o artigo original, clique AQUI.

Escreva um comentário ou deixe uma nota para que eu possa saber a sua opinião à respeito deste texto. Se você gostou, clique no ❤ aí embaixo. Fazendo isso, você ajuda esse post a ser encontrado por mais pessoas.

Siga-me os bons:
TwitterFacebook - LinkedIn - Instagram - Telegram - E-mail